Associação Mato-grossense dos Defensores Públicos

Acompanhe nossa página no Facebook

Dia Mundial da Saúde Mental

Avatar de Yuri Peixoto Por: Yuri Peixoto

Publicado em 10/10/2018


Dia Mundial da Saúde Mental

Os transtornos mentais ainda são enxergados como tabu por uma boa parcela da sociedade. O Dia Mundial da Saúde Mental foi instituído visando auxiliar o rompimento desta barreira. A data foi instituída em 1992 pela Federação Mundial de Saúde Mental.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera os problemas relacionados à saúde mental como sendo prioridade, devido a todas as consequências negativas que tais problemas trazem para as pessoas. Transtornos mais graves como a esquizofrenia e o transtorno bipolar - que acometem pessoas em todas as faixas etárias - causam impactos significativos não só nos pacientes, mas também em seus familiares e nas pessoas mais próximas, ampliando o sofrimento. Outros transtornos como a depressão e a ansiedade vêm crescendo bastante devido à falta de reconhecimento do caso de saúde, e a falta de acesso a tratamentos eficazes.

Com isto, é importante sempre lembrar: os transtornos mentais são doenças como quaisquer outras, e como doenças são passíveis de diagnóstico, tratamento e em muitos casos, de cura. Entender e reconhecer estes casos como doenças ajuda a diminuir cada vez mais o preconceito sobre o assunto e os doentes.

Já há muito tempo que os tratamentos de transtornos mentais não se restringem apenas a soluções farmacológicas. Hoje, o paciente conta com o auxílio especializado de psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, nutricionistas e enfermeiros, todos empenhados na diminuição do sofrimento do paciente, e na melhoria da sua qualidade de vida.

Reconhecer e aceitar a doença, e assim buscar o tratamento é o primeiro passo? Mas e quando esse acesso à saúde é dificultado para parte da população?

Nesta hora entra o trabalho da Defensoria Pública. Buscando alinhar os trabalhos dos segmentos da saúde, da assistência social e da justiça, a Defensoria atua no atendimento aos vulneráveis, assumindo "a orientação jurídica, a promoção dos direitos humanos e a defesa, em todos os graus, judicial e extrajudicial, dos direitos individuais e coletivos, de forma integral e gratuita, aos necessitados" (art. 134, CF).

Nesses tempos de estresse, falta de tempo e apreensão geral, o auto cuidado é fundamental. Se você sofrer de algum problema, busque auxílio especializado. E se o auxílio estiver difícil de ser conseguido, busque o auxílio da Defensoria.




Compartilhe este texto

Copyright © Amdep 2019. Todos os direitos reservados

Design e Desenvolvimento: Yuri Peixoto